Rivaldo com uma carreira brilhante no mundo do futebol profissional, Rivaldo (1972) destacou-se ao longo dos anos defendendo as cores do Santa Cruz, Corinthians, Palmeiras, Barcelona e da seleção brasileira. Ele recebeu o prestigioso título de Melhor Jogador do Mundo pela FIFA no ano de 1999. Confira na Chillbet.

Nascido na cidade do Recife, mais precisamente no bairro Beberibe em Pernambuco, o jogador Rivaldo Vitor Borba Ferreira viu a luz do dia em 19 de abril de 1972. Aos seis anos, sua família mudou-se para o município de Paulista, na Região Metropolitana do Recife.

Desde cedo, Rivaldo sonhava em ser jogador profissional, demonstrando seu talento no campinho de terra batida. Seu objetivo era ajudar nas despesas familiares, e encontrou uma forma eficaz ao vender coxinhas na praia.

Rivaldo no santa Cruz

Iniciando aos 12 anos de idade, R.Vitor ingressou na carreira esportiva atuando pelo time amador do Santa Cruz em Recife. Destacava-se constantemente nas partidas dos diversos campeonatos juniores em que participava.

No jogo contra o América pelo Campeonato Pernambucano de 1990, disputado no estádio Arruda e com os reservas em campo, o Santa Cruz foi derrotado por um placar desfavorável de apenas um gol. Entretanto, esse confronto ganhou importância ao marcar a primeira aparição de Rivaldo como jogador profissional da equipe, atuando como meio-campista e atacante.

Rivaldo no santa Cruz

Participando da Copa São Paulo de Futebol Juniores em 1992, rapidamente despertou o interesse do Mogi Mirim, clube localizado no interior de São Paulo. Graças à presença de Rivaldo, o time se tornou campeão do “Campeonato Paulista da Série A-2”.

Corinthians

No ano de 1993, o Corinthians fez um empréstimo para Vitor. Ele exibiu habilidades excepcionais no Campeonato Brasileiro, marcando um total de onze gols. A conquista da Bola de Prata da Revista Placar ocorreu no mesmo ano.

A transferência do jogador aconteceu em 1994 para o Palmeiras, pois o Corinthians optou por não efetuar a compra.

Palmeiras

O Mogi vendeu R Vitor para o Palmeiras por 2,4 milhões de reais antes de sua participação no Campeonato Brasileiro. No duelo decisivo contra o Corinthians na final do Campeonato Brasileiro de 1994, Rivaldo destacou-se com números impressionantes: marcou dois gols na primeira partida, que terminou com uma vitória confortável por três a um; em seguida, confirmou sua categoria ao anotar mais um gol importante no segundo encontro entre as equipes, resultado esse responsável pela consagração como campeão nacional.

Palmeiras

Na tabela dos goleadores, R Vitor ocupou a posição de vice artilheiro ao marcar 14 gols. Como um dos destaques, recebeu a honra da “Bola de Prata” na categoria de melhores meias. Durante seu período no Palmeiras, conquistou também o título do Campeonato Paulista de 1996.

Desportivo La Coruña

No ano de 1997, o La Coruña, da Espanha, adquiriu Rivaldo. Na competição espanhola, o jogador Rivaldo registrou 21 gols, contribuindo para que sua equipe alcançasse o terceiro lugar.

Tornando-se um ícone para os fãs, Rivaldo recebeu a honra de ser eleito o “Melhor Jogador Estrangeiro na La Liga em 1997”.

Barcelona

O Barcelona adquiriu R Vitor em 1998. Ao chegar, ele imediatamente ajudou o Barcelona a vencer o “Campeonato Espanhol” e a levantar a taça da “Copa do Rei”. Rivaldo recebeu novamente a “Bola de Prata”.

Barcelona

Em comemoração ao seu centenário em 1999, o Barcelona foi consagrado campeão espanhol sob a liderança de Rivaldo. Pela FIFA, o título de “Melhor Jogador do Mundo” foi atribuído a ele. Ele também foi o vencedor da prestigiosa premiação “Bola de Ouro” da Revista France Football.

Milan

O Milan comprou Rivaldo em 2002, e ele assinou um contrato de três anos. Após integrar o time italiano, obteve o título da “Liga dos Campeões da UEFA” no mesmo ano. Os títulos de campeão na “Copa Itália” e na “Supercopa da Europa” foram conquistados em 2003.

Milan

A falta de simpatia do técnico Carlo Ancelotti por Rivaldo era evidente, pois ele frequentemente ficava no banco, apesar de ser uma parte fundamental na conquista dos títulos.

Olympiakos

No ano de 2005, ocorreu a negociação de Rivaldo com o Olympiakos. Durante o tempo que esteve no clube grego, ele marcou gols memoráveis ao longo de três anos. Durante três anos consecutivos – entre os períodos de 2005 até 2007 -, conseguiu conquistar o título mais cobiçado do futebol grego, conhecido como o “Campeonato Grego”. E não se limitou apenas a isso! Ainda obteve vitória na competição chamada “Copa da Grécia” nos mesmos períodos mencionados anteriormente.

Em 2007, Rivaldo transferiu-se para o AEK Atenas e passou apenas uma temporada sem obter nenhum título.

Mogi Mirim

Apesar da afirmação de encerrar a carreira em 2014, aos seus quarenta e um anos, Rivaldo voltou atrás em sua decisão e resolveu contribuir com o time do Mogi Mirim, que disputava a Série B no Brasileirão em seu próximo ano.

Em sua segunda partida, no dia 14 de julho de 2015, tanto como presidente quanto jogador, Rivaldo atuou ao lado do seu filho.

Seleção Brasileira

Contra o México, em 1993, Rivaldo teve a oportunidade de representar a Seleção Brasileira em um amistoso. Apesar de ser o autor do gol da vitória, não teve a chance de participar do campeonato mundial de 1994.

O grupo do qual ele fazia parte conquistou a medalha de bronze em 1996. Participando da equipe nacional brasileira em diferentes ocasiões, primeiro na disputa pela taça das Copas Confederativas de 1997 e, posteriormente, representando o país durante os jogos da tão aclamada etapa final que ocorreu no território francês.

A derrota do Brasil para a França no final da competição não pôde ser evitada, apesar dos três gols feitos por Rivaldo.

Em 1999, Rivaldo se consagrou campeão da “Copa América” e recebeu o reconhecimento como o melhor jogador do torneio.

Ele já tinha vencido a “Copa América” em 1999. Ao lado de Ronaldo, ele se destacou como artilheiro com 5 gols. Rivaldo foi premiado com o título de “Melhor jogador da competição”.

A participação de Rivaldo na Copa do Mundo de 2002, ocorrida na Coreia e no Japão, foi notável. Pela FIFA, ele foi agraciado com o reconhecimento de ser o “Quinto Melhor Jogador do Mundo”.

Conclusão

A carreira de Rivaldo no futebol foi marcada por uma trajetória notável, repleta de conquistas e momentos inesquecíveis. Desde os primeiros passos no Santa Cruz até suas jornadas por grandes clubes europeus, como Barcelona e Milan, Rivaldo deixou uma marca indelével no esporte.

Com sua habilidade excepcional, Rivaldo foi não apenas um atacante prolífico, mas também um líder dentro e fora de campo. Seus feitos incluem títulos nacionais e internacionais, prêmios individuais e participações destacadas em Copas do Mundo, onde demonstrou seu talento singular.

A decisão de retornar ao futebol mesmo após anunciar a aposentadoria, exemplifica sua paixão pelo jogo. Seja marcando gols memoráveis, liderando equipes à vitória ou representando orgulhosamente a seleção brasileira, Rivaldo conquistou o respeito e admiração dos fãs em todo o mundo.

Sua carreira é uma história de sucesso, superação e dedicação ao esporte que continuará a inspirar as gerações futuras. Rivaldo não apenas escreveu seu nome na história do futebol, mas também deixou um legado duradouro como um dos maiores jogadores brasileiros de todos os tempos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *